impotência sexual

6 mitos e verdades sobre a impotência sexual

6 mitos e verdades sobre a impotência sexual

A impotência sexual é um assunto muito polêmico no universo masculino, pois a masculinidade do homem muitas vezes está ligada ao seu órgão sexual. Esses são assuntos que devem ser conversados, explicados e, sempre que possível, desconstruídos. Pois esse tabu pode causar problemas de saúde e emocionais que afetam a qualidade de vida.

Também chamado de disfunção erétil, o problema atinge mais de 70% da população masculina com mais de 50 anos. Mas essa condição também pode se desenvolver em homens mais jovens.

Para saber mais sobre esse assunto e quais são as questões que estão envolvidas em torno dele, descubra os mitos e as verdades sobre impotência sexual.

O que é impotência sexual?

A impotência sexual é caracterizada pela dificuldade de manter a ereção durante a relação sexual ou até mesmo dificuldade de conseguir a ereção antes mesmo da relação.

Mitos x verdades

1. Disfunção erétil pode ser causada por estresse ou problemas emocionais?

VERDADE. Tecnicamente, o cérebro precisa enviar sinais ao corpo, mais especificamente, precisa liberar óxido nítrico, que fica responsável por dilatar os vasos sanguíneos que chegam até o pênis.

Quando os vasos dilatam, chega uma grande concentração de sangue e com isso a ereção acontece. Quando a pessoa está estressada, ansiosa ou nervosa, esse mecanismo pode não funcionar.

2. Quando o homem não tem uma ereção completa já é caracterizado como impotência.

VERDADE: A impotência sexual tem vários níveis e graus. No nível mais leve, o homem consegue penetrar e ter a relação sexual de forma normal, porém sente que o pênis não está em sua rigidez completa.

Já nos graus moderados a severos, o homem tem dificuldade de manter a ereção e também de penetrar durante a relação sexual.

Com o tempo, a condição mais leve pode, sim, se desenvolver para a moderada e a severa. Por isso, deve-se sempre procurar ajuda médica ao menor sinal de impotência sexual.

3. Diabetes aumenta o risco de disfunção erétil.

VERDADE: Homens com diabetes, na maioria das vezes, também têm algum grau de disfunção erétil. Isso porque a diabetes é uma doença que causa grande acúmulo de açúcar no sangue, dificultando o fluxo sanguíneo até chegar ao pênis.

Não é uma regra, mas as chances são grandes.

4. O homem falhou uma vez: pronto, ele já tem disfunção erétil.

MITO: Como já foi mencionado, a impotência sexual pode ter origem psicológica e, se essa questão for tratada, dificilmente o homem terá problemas de novo, até chegar na terceira idade.

5. Tomar hormônios pode ser solução para a disfunção erétil.

MITO: A testosterona não está ligada diretamente ao problema de disfunção erétil. Muitos homens fazem uso de hormônio achando que isso resolverá o problema. É um grande mito. Não resolve, e ainda pode complicar mais a vida, pois é uma carga de hormônio de que o seu organismo não precisa.

6. Vasectomia pode causar impotência sexual.

MITO: A cirurgia de vasectomia impede o caminho que o espermatozoide faz para sair do pênis. Não tem relação alguma com disfunção erétil.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como urologista em Goiânia!

Posted by Dr. Pedro Henrique Moreira in impotência sexual, Todos